13 de novembro de 2018

Bomba para lodo opera em ETE da Sabesp Barueri (SP)

Redação EC
Equipamento compacto que pode chegar a uma pressão de até 120 bar na linha de bombeio

Desde janeiro, a unidade de Barueri (SP) da Sabesp tem recebido um reforço em suas operações de tratamento de esgoto. A companhia tem operado com a bomba de pistão da Schwing Stetter, modelo KSP12, que integra a linha industrial da empresa. O equipamento está bombeamento lodo desidratado com 25% de sólidos, sendo que a sua capacidade total pode chegar até 30%.

Segundo o Gerente de Vendas da companhia, Ralf Mota, o modelo possui um diferencial importante. “Trata-se do único equipamento que pode chegar a uma pressão de até 120 bar na linha de bombeio, bombeando no estado seco”, disse. Ele destaca que o modelo KSP12 tem bombeado uma média de 4 toneladas por hora, a uma distância de 20 metros. O equipamento auxilia o carregamento de caminhões, que são direcionados aos aterros sanitários.

As bombas de pistão e alto desempenho da Schwing Stetter vão desde às compactas KSP12, que está sendo utilizada pela Sabesp Barueri (SP), até o modelo KSP315, que possui uma vazão de até 230 m3/h. Independentemente do modelo, todas as bombas de pistão da marca têm baixo desgaste e fácil manutenção.

As diversas opções de equipamentos para cada bomba de pistão possibilitam que o sistema seja otimizado e adaptado aos requisitos operacionais. Ao bombear material agressivo, por exemplo, todos os componentes que entrarem em contato com o material podem ser construídos usando aço inox. E ao bombear lodo tratado com cal, os revestimentos ajudam a melhorar o fluxo de material, impedindo que o mesmo grude.

Vale ressaltar que os sistemas de bombas de pistão fabricados pela Schwing Stetter possuem inúmeras aplicações. Além de serem utilizadas na reciclagem de resíduos, por meio do bombeamento de lodo desidratado, eles podem operar na mineração, na indústria da construção, na indústria de alimentação de animais e na indústria química.
 
Foto: Divulgação Schwing Stetter. 

Leia na biblioteca do ENGENHARIA COMPARTILHADA:

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading