22 de novembro de 2018

Hidrovias e Ferrovias serão a salvação do setor de transportes do Brasil

Renato Oliveira
O nosso atual sistema de transportes de insumos, que predominantemente são feitos caminhões, não suprirão as necessidades logísticas do Brasil até 2035
 
Um levantamento realizado pela Plataforma de Infraestrutura de Logística de Transportes (PILT) da Fundação Dom Cabral (FDC), conclui que vão ser necessários investimentos de 300 Bilhões de reais em infraestrutura de transportes e logística até 2035. Investimentos estes com fatias iguais para estradas, hidrovias e ferrovias, a fim de atender o crescimento da demanda do segmento, estimado na ordem de 35% até lá, fato que vem gerando preocupação no setor.
 
Segundo Paulo Resende, coordenador do Núcleo de Logística, Infraestrutura e Suply Chain da FDC, “O sistema de transporte pode entrar em colapso. Se não se gastar pelo menos 300 bilhões de reais até 2035, o país para. Não terá como transportar a produção”. Os investimentos fariam os custos de logística das empresas, que hoje são de 12,37% do faturamento, cair para um valor próximo dos 8%, viabilizando muitas operações.

Os investimentos
 
Resende declarou também que, sem investimentos, os custos anuais de logística das empresas que hoje são de 15,5 Bilhões de Reais, podem até dobrar até 2035. Nos últimos 20 anos o país investiu, na média, menos de 1% do PIB em infraestrutura de transportes, “É necessário, pelo menos, um investimento de uns 2% do PIB para tornar o Brasil com condições razoáveis de escoamento” e que “70% dos investimentos viriam do setor privado, mas que o restante o governo teria que bancar” afirmou Resende.
 
Os investimentos estrangeiros poderiam ser uma solução senão fosse a instável posição jurídica dos governos até agora, as más condições das estradas são um fator preponderante do crescimento de gastos das empresas de transporte rodoviário, pois o tempo de viagem aumenta, puxando pra baixo os índices de produtividade, O estudo apontou também a necessidade de diversificar a matriz logística do país, com o desenvolvimento da cabotagem (navegação entre portos do país), atualmente, 72% da produção é transportada por caminhões, 15% por trens e 12% por navios. Com investimentos, essa relação poderia ser mais equilibrada.

Leia na biblioteca do ENGENHARIA COMPARTILHADA:

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading