08 de março de 2019

Arqueólogo afirma ter descoberto o segredo por trás do misterioso “alinhamento perfeito” das pirâmides do Egito

Por Any Karolyne Galdino
Não são só apenas as câmaras ocultas, vazios misteriosos e arquitetura peculiar das Pirâmides de Gizé, no Egito, que intrigam os pesquisadores. Uma das questões mais intrigantes sobre os monumentos é como eles foram construídos tão perfeitamente alinhados se à época não existia tecnologia para isso.

Embora estejam em certo desequilíbrio, os lados quadrados da Grande Pirâmide de Gizé – também conhecida como a Grande Pirâmide de Khufu – são bastante retos e alinhados, quase perfeitamente ao longo dos pontos cardeais: norte, sul, leste e oeste.

“Os construtores da Grande Pirâmide de Khufu alinharam o grande monumento aos pontos cardeais com uma precisão de mais de quatro minutos de arco, ou um décimo quinto de um grau”, escreveu o arqueólogo e engenheiro Glen Dash em um artigo recente publicado no The Journal of Ancient Egyptian Architecture.

De fato, todas as três maiores pirâmides egípcias – duas em Gizé e uma em Dahshur – estão alinhadas de uma maneira impressionante para os métodos disponíveis à época de sua construção. “Todas as três pirâmides exibem o mesmo padrão de erro; elas estão ligeiramente inclinadas no sentido anti-horário a partir dos pontos cardeais”, acrescentou Dash.

Embora existam muitas hipóteses sobre como os antigos egípcios fizeram isso, entre elas, algumas que sugerem a utilização da Estrela Polar ou a sombra do sol para alinhá-las. No entanto, até o momento, ninguém foi capaz de descobrir exatamente o que aconteceu.

Em 2018, Dash sugeriu uma hipótese mais simples. Sua pesquisa recente mostra que os egípcios, há aproximadamente 4.500 anos, poderiam ter usado o equinócio do outono para alcançar um alinhamento perfeito.

O equinócio ocorre duas vezes por ano, quando o plano do equador da Terra passa pelo centro da órbita do Sol, fazendo com que a duração do dia e da noite sejam praticamente iguais.

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading