Empreendimentos imobiliários

Capítulos 123456789

Capítulo IX:
Gestão de projetos

Apresentamos as interferências relacionadas ao meio ambiente na execução de um empreendimento. Na subseção a seguir, detalhamos no fluxograma de ação as principais atividades, lembrando que é de suma importância levarem em consideração as suas influências.

Proteção à comunidade:

Estradas viárias:

 

·   livre trânsito das pessoas:

·   boas condições:

 

ü  segurança

ü  trafegabilidade;

 

 

ü  agentes agressivos

 

 

 

 

Canteiro de trabalho:

Hidrologia:

Flora, vegetação e fauna:

·   central de concreto:

·   aterros:

·   floresta:

ü  drenagem, emissão de pó, ruído, riscos

ü  sistemas de defesa, drenagem

ü  manutenção da espécie

 

·     canteiro de obras:

ü  assegurar a adoção de técnicas e procedimentos para o trânsito e a disposição final de efluentes líquidos, graxas, óleos, esgotos sanitários e resíduos sólidos, na área do canteiro e de seu entorno;

ü  acompanhar os esforços de conscientização dos operadores de máquinas, topógrafos, auxiliares de campo e demais profissionais alocados no canteiro de obras quanto aos aspectos de segurança e ambientais relacionados com o empreendimento e seu treinamento quanto às medidas a serem tomadas para evitar acidentes e garantir a proteção das áreas de reserva legal e de preservação permanente, bem como da natureza em geral, com o intuito de se evitar desmatamentos desnecessários e outras degradações ambientais.

·      áreas de proteção ambiental:

ü  assegurar a adoção de medidas de proteção dos limites das áreas determinadas como de reserva legal e de preservação permanente, com a proibição de sua utilização para quaisquer finalidades;

ü  acompanhar a recuperação ambiental de áreas protegidas que, por necessidade de implantação do empreendimento, venham a ser devastadas, verificando-se a adoção de critérios e métodos, previamente aprovados pela gerenciadora; verificar a implantação do sistema de drenagem das águas servidas do projeto, de modo a garantir a não contaminação dos riachos naturais destas áreas.

·      áreas de empréstimo:

ü  acompanhar a recuperação das jazidas utilizadas, mediante a relocação, de maneira uniforme, da camada orgânica do solo inicialmente removida, verificando-se a ausência de grandes depressões no terreno das áreas recompostas e a promoção de condições ótimas para a drenagem das áreas recuperadas; constatar a adoção de métodos de controle dos materiais de escavação, evitando-se que alcancem a rede de drenagem.

·     resíduos:

ü  assegurar a adoção de medidas para se evitar o acúmulo de resíduos na área do projeto e no seu entorno, durante a execução das obras e ao seu término.

·     desmatamentos:

ü  proceder à análise do cronograma de desmatamento das áreas e das faixas de construção da infraestrutura de obras e acompanhar sua execução, de modo a se evitar, sempre que possível, a exposição prolongada do solo às intempéries, bem como desmatamentos desnecessários. 



© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading