Operação de projetos

Capítulos 123456789

Capítulo I:
Criação e desenvolvimento de um projeto

·         natureza do produto, pode ser identificada como:

ü  espécie e qualidade;

Ø   espécie: entende-se o produto a ser ofertado;

Ø   qualidade: entende-se claramente a responsabilidade de entregar permanentemente um produto dentro dos padrões previamente estabelecidos e nas quantidades necessárias.

·         para assim proceder, determinados aspectos de natureza serão intensa e nitidamente observados:

ü  entender a concepção e o funcionamento de cada projeto, seu desmembramento, isoladamente e em conjunto para a obtenção de um produto;

ü  respeitar o meio ambiente na obtenção do produto;

ü  conhecer os sistemas construtivos e os seus impactos para a operação;

ü  simular e estudar intervenções de manutenção preventivas, preditivas e eventuais corretivas, estabelecendo toda a logística de como proceder;

ü  garantir a qualidade do produto, identificando medidas de proteção daquilo que ponha em risco o projeto, o produto e a segurança de vidas humanas;

Por exemplo, para o sistema de abastecimento de água está bem claro que as intervenções se darão em todo o ciclo do processo de abastecimento, ou seja: captação da água, adução de água bruta, tratamento da água, elevação, adução de água tratada, reservação e distribuição.

A implantação de um projeto, portanto, deverá primar pelo estabelecimento de um rigoroso controle de qualidade de sua execução, podendo assim garantir que o produto seja ofertado com qualidade e nos volumes solicitados.

·      é um desafio gigantesco, que requer a captação de elevados recursos financeiros e técnicos, e que deverá envolver empreendedor, parceiros e lideranças na consecução desses objetivos;

·       à equipe do empreendedor, ao participar dessa tarefa, caberá analisar, criteriosamente, os recursos humanos, técnicos e materiais colocados à disposição para serem realizados os trabalhos;

·      verificar se estão adequados em quantidade, qualidade, especificações e características técnicas e produtivas, condizentes com o porte do projeto a ser implantado, podendo assim ,agir com segurança na obtenção dos resultados de prazos e custos esperados pelo empreendedor;

·      antecedendo à análise dos recursos do empreendedor, terá primazia o elenco de outros segmentos que detém parcela representativa no êxito dos projetos, como a qualidade dos projetos executivos, a obtenção das autorizações ambientais e de desapropriações, o apurado estudo das interferências de terceiros, e logística de conhecimento dos materiais e equipamentos, isto é, iluminando primordialmente o planejamento;

·      o vulto e o porte do projeto: recomenda-se um estudo e equacionamento sob todos os aspectos citados acima, aliado aos interesses do empreendedor, considerando o menor impacto possível no conforto do cidadão;

·      é importante a definição do vulto do projeto e sua capacidade de produção, pois muitas vezes pode-se executar um projeto em diversos patamares de produção, atingindo com isto, as diversas fases de equilíbrio técnico e econômico de um projeto.

Tipo I: Usina nuclear, usina hidrelétrica, eclusa, barragem, usina termoelétrica, aeroporto, porto, canais de irrigação, ponte, viaduto, estação de tratamento de água e esgoto, linha de transmissão, subestação, estrada de rodagem, ferrovia, túnel, rede de água e esgoto, drenagem, dragagem, via urbana, metrô, entre outros.

Tipo II: Industrial, hospital, escola, cadeia pública, supermercado, shopping, teatro, cinema, banco, hotel, edifício administrativo, edifício residencial, edifício comercial, conjunto habitacional, condomínio, entre outros.

Na sequência serão descritos alguns tipos de projetos e suas considerações relevantes.



© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading