Definição de Requisitos de Sustentabilidade para Edifícios em Empreendimentos Metroviários

Orientador: Orientador: Prof. Ph.D. Francisco Ferreira Cardoso

Resumo: Os requisitos de sustentabilidade para edifícios expressam preocupações diretamente ligadas à melhora do desempenho ambiental das construções. Estes itens representam uma primeira etapa na obtenção de um edifício mais sustentável, pois parametrizar os resultados buscados, por meio de critérios, permite aos agentes envolvidos definir ações a serem adotadas por empreendedores e empresas de construção civil. Os edifícios em empreendimentos metroviários, por suas características em atender funções específicas, possuem particularidades de programa que não se enquadram por completo nos requisitos e critérios de avaliação dos referenciais técnicos de certificação ambiental de edifícios disponíveis no mercado. Esta pesquisa estabelece uma lista de requisitos estruturada em categorias, subcategorias e itens de sustentabilidade para os edifícios, visando ampliar o alcance da avaliação de sustentabilidade ao edifício metroviário. A estruturação desta lista é apoiada pela norma ISO / TS 21931-1, que fornece uma base para o desenvolvimento de métodos de avaliação do desempenho ambiental para empreendimentos de construção civil, com o objetivo de melhorar a qualidade ambiental de edifícios e possibilitar uma base comparativa por meio da avaliação do desempenho ambiental. Conforme preceitua a norma ISO, a lista de requisitos deste trabalho é composta por cinco categorias: fluxo de massas, reflexos no local do empreendimento, desempenho do edifício, gestão do edifício e ambiente interno. Para definição dos requisitos, tomou-se conhecimento das necessidades atuais da Companhia do Metropolitano de São Paulo com relação ao tema. Além disto, baseou-se na revisão bibliográfica de quatro referenciais de destaque para certificação de edifícios e também na conceituação subsidiada por trabalhos acadêmicos, publicações e normas técnicas. Ganhos de desempenho são o grande objetivo a ser atingido. Os benefícios, dentre outros, abrangem: durabilidade das construções, redução de manutenção e consequente redução de custos no uso e na operação, ganhos reais de produtividade nos ambientes de trabalho, pioneirismo e melhoria da imagem institucional, além de contribuir para uma política nacional integrada de meio ambiente.

Data Elaboração: 03/02/2015

Autor: LEONARDO ASSIS LENHARO

Nacionalidade: Brasileiro

Instituição de Ensino: ESCOLA POLITÉCNICA DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO

Departamento: Poli-integra

Categoria: MBA

Curso: Tecnologia e Gestão na Produção de Edifícios

Coordenador: Mercia M. S. Bottura de Barros



Clique aqui para baixar o arquivo



© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading