A thyssenkrupp assina equipamentos do Brasília Square Offices, em São Paulo

Redação EC
Por dia, circulam 1,2 milhão de veículos na Marginal Tietê, um dos principais corredores da cidade de São Paulo, segundo a DERSA – Desenvolvimento Rodoviário S/A. É nesta movimentada região que está sendo erguido o Brasília Square Offices. 
O empreendimento contará com duas torres de 27 andares, em uma área de 14.284,00 m², em parte do terreno onde funcionava o Playcenter, maior parque de diversões da capital paulista.  A área é uma das últimas disponíveis na Marginal Tietê para novas construções e a região “será uma nova Faria Lima”, segundo investidores. 
O projeto do arquiteto Alexandre Milleu compreende 54 lajes corporativas com 900 m² de área útil, cerca de 1.600 vagas de estacionamento, contabilizando três subsolos e três sobressolos, mall de lojas, restaurantes e dois teatros com estacionamento para visitantes.  O projeto paisagístico é outro diferencial do projeto e compreende espaços de convivência ao ar livre, praças, bancos e espelhos d’água.
A thyssenkrupp comercializou 36 equipamentos, sendo 24 elevadores (12 para cada torre) e 12 escadas rolantes de alta performance.  
Os 24 elevadores do Brasília Square Offices foram desenvolvidos para transportar até 24 passageiros e dez deles possuem velocidade de 5 metros por segundo, ou seja, dos pavimentos extremos, 2° subsolo ao último andar do empreendimento, os passageiros levarão em média 37 segundos. 
Além da velocidade, a operação dos elevadores será com a tecnologia AGILE Antecipação de Chamadas.  A partir de um terminal instalado no hall de entrada do empreendimento e nos pavimentos, os passageiros vão informar o andar de destino e na sequência o sistema indicará qual elevador irá atendê-lo, diminuindo o tempo de espera e de viagem. O sistema também permite agrupar no mesmo elevador as pessoas que vão para o mesmo andar ou próximos, ampliando a capacidade de tráfego, pois os elevadores não param em andares intermediários.     
O sistema dispõe de tecnologias “verdes” que garantem a eficiência energética do projeto. Entre elas, o sistema regenerativo que reduz em até 35% o consumo de energia despendido pelos elevadores, máquinas gearless com imãs permanentes, que proporcionam uma economia de energia de até 30% e iluminação LED nas cabinas, que reduz o consumo de energia em até 75% em comparação com as lâmpadas comuns.
As 12 escadas rolantes do modelo Velino completam o portfólio de equipamentos da thyssenkrupp para o e empreendimento. O diferencial é o sistema de inversor de frequência de velocidade. A tecnologia mantém os equipamentos praticamente parados quando não estão em uso, economizando até 30% de energia. As escadas transportarão 4.700 pessoas por hora a uma velocidade de 0,50 metros por segundo. 

Leia na biblioteca do ENGENHARIA COMPARTILHADA:

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading