09 de agosto de 2019

Pesquisadores desenvolvem combustível a partir de energia solar (sem usar painel solar)

Engenharia 360 com referências da TechXplore
Todo mundo sabe (ou deveria saber) que já está passando da hora dos combustíveis não renováveis deixarem de ser uma das fontes de energia mais usadas no mundo. Espera-se que um dos substitutos seja um combustível proveniente de energia solar, mas que não usa painéis solares.

Quem apresentou a pesquisa foi um estudo publicado recentemente. Nele, os pesquisadores da Uppsala University, na Suécia, descrevem como desenvolveram um combustível neutro em carbono a partir de energia solar, dióxido de carbono e água. Para isso, eles saram microrganismos modificados capazes de produzir álcool butanol por meio dos “ingredientes” citados.

Imagem: .baklol.com
 
Os microrganismos utilizados são as cianobactérias. A técnica de modificação genética desses seres avança conforme o progresso da tecnologia e eles são cada vez mais usados para produzir uma variedade de substâncias.

As cianobactérias microscópicas são um dos organismos fotossintéticos mais eficientes que existem na Terra. O que os pesquisadores fizeram foi alterar geneticamente para otimizar a capacidade de capturar a energia solar e o dióxido de carbono do ar, programando-a para produzir o combustível renovável.

Os pesquisadores mostraram que não só é possível produzir butanol por meio das cianobactérias, da luz solar, de água e do dióxido de carbono como também provaram que a produção em larga escala é viável. Na prática, o butanol pode ser usado tanto como combustível para veículos como para a fabricação de borracha para os pneus.

Imagem: singularityhub.com
 
Nos dois casos de aplicação do butanol, é feita a substituição de um produto proveniente de recursos não renováveis por um outro neutro em carbono e criado a partir de elementos simples e disponíveis em grande quantidade. Ainda, as empresas podem incorporar a produção do butanol ao seu processo produtivo e, consequentemente, reduzir as emissões de gases do efeito estufa.

De modo geral, o estudo abre uma grande porta para mostrar que combustíveis neutros em carbono provenientes da energia solar são viáveis. A pesquisa realizada na Uppsala University é parte do projeto EU Photofuel. O artigo completo pode ser encontrado no site da revista Energy & Environmental Science.

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading