29 de novembro de 2019

Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto evidencia a versatilidade da construção industrializada de concreto

Assessoria de Imprensa
A construção industrializada de concreto esteve em evidência no dia 29 de novembro, com a divulgação dos vencedores do Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto 2019. A solenidade de premiação reuniu  empresários, engenheiros, arquitetos e profissionais da construção e representantes de entidades setoriais e demonstrou que o sistema construtivo está preparado para atender os diferentes setores da construção, superando desafios desde a concepção do projeto, passando pelo projeto arquitetônico, pela logística e pela montagem, com criatividade, versatilidade, inovação, qualidade e sustentabilidade.
As empresas pré-fabricadoras, os arquitetos e os engenheiros projetistas foram homenageados em três categorias: Edificações, Infraestrutura e Pequenas Obras. “Tenho a certeza de que todos os que estão aqui, neste dia, querem o progresso de nosso país, lutando sempre em suas empresas para alcançar esse objetivo. Acima de qualquer ideologia ou pessoa, apoiamos as ações que contribuem para o desenvolvimento do Brasil. Por isso, hoje é um dia de grande celebração, no qual temos a oportunidade de aplaudir as conquistas individuais e institucionais que aparam o desenvolvimento da construção civil e de nosso setor”, disse Íria Doniak, presidente executiva da Abcic, durante a abertura do evento.
Em Edificações, obra vencedora foi o empreendimento Royce Connect III, em Santo André (SP). Com área construída de 43.277 m², o projeto constitui-se de um galpão para armazenamento e um edifício administrativo multipavimentos. As estruturas pré-fabricadas de concreto – vigas, pilares, lajes alveolares, painéis arquitetônicos de fachada não estruturais, escadas e contenções pré-fabricadas - foram fornecidas pela Leonardi Construção Industrializada. 
 
O GH Corporate, situada em Indaiatuba, interior de São Paulo, foi a Menção Honrosa da categoria Edificações. A estrutura foi projetada contemplando todos os elementos em concreto pré-fabricado, o que corresponde a pilares, vigas protendidas, lajes alveolares, painéis de vedação arquitetônicos, painéis alveolares de contenção (arrimo) e escadas. Os pavimentos tipo apresentam dimensões em planta de eixo a eixo de 23,10m (direção Y) x 64,30 m (direção x). Em virtude das especificações arquitetônicas as vigas que servem de apoio para laje estão posicionadas em uma única direção, sendo assim o edifício apresenta uma robustez maior na direção x. As estruturas foram fornecidas pela Leonardi Construção Industrializada. 
 
Na categoria Infraestrutura, o Prêmio Obra do Ano foi para o Arena Petry, em Santa Catarina, complexo de eventos com capacidade de 17,5 mil pessoas e o maior palco indoor do Brasil com 540 m². Para montar sua estrutura moderna, a Proaço Indústria Metalúrgica, que produz estruturas pré-moldadas de concreto e metálicas, forneceu blocos de fundações, pilares, cortinas de contenção, vigas de transição, vigas pórtico, painéis de fechamento e laje alveolar. O pré-fabricado possibilitou nessa obra a preservação da arquitetura com todos seus detalhes, reduzindo ao máximo as alvenarias, racionalizando praticamente a totalidade dos materiais empregados na obra, facilitando a compatibilização dos projetos através de modelagem em sistema BIM e empregando um sistema de ventilação e iluminação natural eficiente. O projeto estrutural foi de Fernando Pirani Faustino (Proaço).
 
Já a menção honrosa da categoria Infraestrutura foi recebida pela construção das Praças de Pedágio SP 255 e SP 318, em São Paulo. A obra compreendeu serviços de terraplenagem, fundações em estaca hélice, blocos e sapatas com urnas, baldrames, estruturas pré-fabricadas compostas de pilares, vigas calhas, lajes, telhas W-37, cabines para cobrança de pedágio (simples e duplas) e submarinos (barreiras de proteção) assim como instalações elétricas e hidráulicas, sinalização, barreiras rígidas, defensas metálicas, dispositivos de segurança, pavimento rígido, acabamentos e serviços complementares das seis praças de pedágio, com respectivos prédios de administração e sala de gerador.
 
O vencedor na categoria Pequenas Obras foi a Igreja Batista do Morumbi, situada em São Paulo, com projeto arquitetônico de Felipe Aflalo (Aflalo & Gasperini Arquitetos). A edificação possui um núcleo central e uma estrutura com pilares apenas nas extremidades, ou seja, é um edifício concebido para ter grande flexibilidade de uso interno, que será utilizado para a parte administrativa da igreja e também para cursos e palestras para a comunidade carente do entorno da igreja. 
 
A menção honrosa da categoria Pequenas Obras ficou para a Casa Guaratuba, localizada em Bertioga, litoral paulista. O terreno possui 400 m², em forma de pizza, resultante da configuração das quadras dos condomínios e recebendo ao fundo, áreas de preservação da Mata Atlântica. Dessa maneira, com foco em sustentabilidade e para não gerar desperdícios na obra, foi decidido o uso do pré-fabricado de concreto. Havia ainda a questão da vegetação nativa no local, que dificultavam a adequação do projeto. Para que a fundação não agredisse as raízes dessas árvores, houve a obrigatoriedade de sustentar o corpo principal da estrutura em quatro pilares e o restante em quatro vigas protendidas, sustentando lajes e painéis alveolares. 
Entre as entidades participaram da solenidade de entrega do Prêmio Obra do Ano da Abcic, por meio de seus presidentes e diretores, estavam a ABECE – Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural, ABPE – Associação Brasileira de Pontes e Estruturas, ABRAMAT – Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção, ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas, IBRACON – Instituto Brasileiro do Concreto e IE – Instituto de Engenharia.
O Prêmio Obra do Ano foi criado em 2011, com o apoio de mídia da Revista Grandes Construções e da Revista Concreto e Construções. Em sua nona edição, contou com o apoio institucional da ABECE - Associação Brasileira de Engenharia e Consultoria Estrutural, ABCP – Associação Brasileira de Cimento Portland, ABRAINC – Associação Brasileira das Incorporadoras Imobiliárias, AsBEA - Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura, FIABCI - Federação Internacional Imobiliária, IBRACON – Instituto Brasileiro do Concreto, SECOVI - Sindicato das Empresas de Compra, Venda, Locação e Administração de Imóveis Comerciais e Residenciais de São Paulo, SINAPROCIM - Sindicato Nacional da Indústria de Produtos de Cimento e Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração. O evento teve o patrocínio das empresas ArcelorMittal e MC-Bauchemie.

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading