21 de julho de 2015

As rodovias de acesso a São José dos Campos

Primeira porta de entrada da cidade, o conjunto de estradas, a maioria concedida à iniciativa privada, faz da cidade um privilegiado hub logístico do Estado de São Paulo

Presidente Dutra
Controlada pela concessionária CCR Nova Dutra, a Rodovia Presidente Dutra possui 402 quilômetros de extensão e faz a ligação entre as duas maiores regiões metropolitanas do País, Rio de Janeiro e São Paulo. Outras 34 cidades são cortadas pela rodovia que também é a principal ligação entre o Nordeste e o Sul do Brasil. Entre as cidades nessa rota está São José dos Campos. Desde 1996, com o Programa de Concessões e Rodovias Federais, a CCR Nova Dutra assumiu a administração da rodovia e modernizou toda sua estrutura a partir da reforma da pavimentação, sinalização, pontes, viadutos, passarelas, entre outros. A estrada tem um monitoração constante em circuito fechado, que transmite imagens via sistema de alta tecnologia composto por rede de fibra óptica. Uma equipe de 500 profissionais compõe um time de prontidão, incluindo médicos, auxiliares de enfermagem, resgatistas e operadores de guincho, sendo esse aparato interligado por um moderno sistema de comunicação.
 
Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto
Administrado pela concessionária EcoRodovias, o Corredor Ayrton Senna/Carvalho Pinto é formado pelas conjunção das duas rodovias, sendo que a Ayrton Senna tem início no km 11 + 190, em São Paulo, e termina no km 61 + 300, onde se inicia a rodovia Governador Carvalho Pinto, que segue até o km 130 + 400, entroncamento com a Via Dutra (BR 116), em Taubaté. No todo, ela tem uma extensão de 134,9 km. Antiga rodovia dos Trabalhadores, a Ayrton Senna foi inaugurada em 1982. Com um traçado paralelo à Rodovia Presidente Dutra, a Ayrton Senna cruza, ainda em seu início, na divisa entre São Paulo e Guarulhos, o Parque Ecológico do Tietê. Em 1990, começou a ser construída a continuação da então Rodovia dos Trabalhadores. Inaugurada em 1994, já sob o nome de Rodovia Carvalho Pinto e com 70 quilômetros de extensão, a estrada liga Guararema a Taubaté. A rodovia tornou-se uma das mais importantes vias para a distribuição da produção industrial das cerca de duas mil empresas instaladas na região do Vale do Paraíba, com destaque para a forte presença dos setores automobilístico, como Volkswagen, GM e Ford, e siderúrgico, como a Usiminas. As duas estradas fazem a ligação entre a região Metropolitana de São Paulo e o Vale do Paraíba, as praias do Litoral Norte e a região serrana de Campos do Jordão.
 
D. Pedro I
O chamado Corredor Dom Pedro foi assumido pela concessionária Rota das Bandeiras em abril de 2009, integrando a segunda etapa do Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, iniciado no final da década de 1990. A D. Pedro I (SP-065) faz parte desse corredor e é a estrada que liga São José dos Campos à Região Metropolitana de Campinas (RMC). Considerada uma das principais rodovias do Estado, a estrada começou a ser planejada no início da década de 1960 e sua concepção integrava o plano rodoviário estadual, o qual estimava uma rodovia que permitisse a ligação mais curta entre as rodovias Anhanguera (SP-330) e Dutra (BR-116), sem a necessidade de tráfego pelos municípios da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP). Com 145,5 km de extensão, seu traçado tem início em Jacareí, na interseção com a rodovia Carvalho Pinto (SP-070); e segue até Campinas, no entroncamento com a Anhanguera.
 
Tamoios 
Com 82 km de extensão, a Rodovia dos Tamoios liga São José dos Campos ao Litoral Norte do Estado de São Paulo. Em 2014, o governo paulista oficializou a concessão da estrada ao consórcio Litoral Norte, da empresa Queiroz Galvão que deverá administrar a rodovia pelos próximos 30 anos. A Tamoios já tinha sido duplicada pelo Estado no trecho do planalto (até km 60,5) e, com a concessão, terá o trecho da Serra duplicado. Os investimentos previstos pela nova concessionaria estão estimados em R$ 1 bilhão e as obras devem ser concluídas até o final de 2019. A nova concepção da rodovia prevê ainda um moderno sistema de monitoramento e de comunicação, que facilitará a operação da estrada e os atendimentos de emergência. 
 
Rodovia Monteiro Lobato 
A rodovia paulista (SP 50) liga São José dos Campos, Monteiro Lobato, Santo Antônio do Pinhal, São Bento do Sapucaí e Campos do Jordão à Via Dutra e ao sul do Estado de Minas Gerais. Estrada com muitas curvas e sujeita à queda de barreiras nos meses de chuva (novembro a março). É administrada pelo DER-SP.
 
Rodovia Geraldo Scavone 
Também sob administração do DER-SP, a SP 66 tem 80 km e liga São José dos Campos à Itaquaquecetuba. Conhecida como Estrada Velha São Paulo-Rio, a rodovia perdeu movimentação de tráfego com a construção das outras importantes estradas como a Dutra e o corredor Ayrton Senna-Carvalho Pinto. Na região do Alto Tietê, no entanto, é considerada a “principal avenida”. 
 
 

© 2013 - Todos os direitos reservados DIAGRAMA MARKETING EDITORIAL


Loading