Bibliografia

Capítulos 1

Capítulo I

Bibliografia

100.14. Referências bibliográficas

100.14.1. Referências bibliográficas

 1.          Adoni, Cláudio e Pereira, Bruno Taveira. Exame PMP - Manual para Certificação - A Bíblia. Rio de Janeiro: Brasport. 2006.

2.          Agência Nacional de Água (ANA), disponível em http://www.ana.gov.br.

3.          Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), disponível em http://www.anacl.gov.br

4.          Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), disponível em http://www.aneel.gov.br

5.          Agência Nacional de Petróleo (ANP). Acesso em 2009 e 09/07/2010.

6.          Agência Nacional de Telecomunicações (ANATEL), disponível em http://www.anatel.gov.br

7.          Agência Nacional de Transportes Aquaviário (ANTAQ), disponível em http://www.antaq.gov.br. Acesso em 06/2009.

8.          Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), disponível em http://www.antt.gov.br.

9.          Agências reguladoras estaduais.

10.       Albuquerque, Allan e Rocha, Paulo. Sincronismo Organizacional - Como Alinhar a Estratégia aos Processos e às Pessoas. Editora Saraiva. 2007.

11.       Almeida, I e Binder, C. O Uso do Método de Árvore de Causas. 1995.

12.       Alvarez. 1990.

13.       ANTT – resultado da desestatização, disponível em http://www.antt.gov.br. Acesso em 2009 e 09/07/2010.

14.       ANTT – TAV – Trem Bala – Trem de Alta Velocidade.

15.       Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Construção Civil e Associação de Laboratórios de Controle da Qualidade (ABRATEC). Controle Tecnológico do Concreto - Procedimentos e Recomendações - Procedimento - D0510. 2006.

16.       Associação Brasileira de Agências de Regulação (ABAR), disponível em http://www.abar.org.br. Acesso em 06/2009.

17.       Associação Brasileira de Normas Técnicas. Gestão da Qualidade - Diretrizes para a Qualidade no Gerenciamento de Projetos: NBR ISO 10006. Rio de Janeiro, 2000.

18.       Associação Brasileira dos Terminais de Contêineres de Uso Público (Abratec).

19.       Azevedo, Antônio Carlos Simões. Introdução à Engenharia de Custos - Fase Investimento. Editora PINI. 1979.

20.       Baillot, Ruy Thales e Bauer, Roberto José Falcão. “A Indústria da Construção Civil e o Controle da Qualidade” in Revista Concreto. 2005.

21.       Bárbara, Saulo (organizador). Gestão de Processos: Fundamentos, Técnicas e Modelos de Implementação, Foco no Sistema de Gestão da Qualidade com Base na ISO 9000:2000. Qualimark Editora Ltda. 2006.

22.       Bennis, Warren G. Os Gênios da Organização. Editora Campus. 1999. (Tradução de Marcelo Filardi)

23.       BNDES – Consulta nos anos 2005, 2006, 2007, 2008, 2009 e 2010.

24.       Bruni, Adriano Leal. Gestão de custos e formação de preços. Editora Atlas. 2002.

25.       Casarotto Filho, Nelson. Análise de Investimentos. 6a Edição. Editora Atlas. 1994.

26.       Cassone, Vittorio. Direito Tributário. 15a edição. Editora Atlas. 2003.

27.       Castro JR, Osvaldo Agripino de. Direito Regulatório e Inovação nos Transportes e Portos nos Estados Unidos e Brasil. Florianópolis: Conceito Editorial. 2009.

28.       Cerqueira, Jorge P. Sistemas de Gestão Integrados – ISO 9001, ISO 14001, OHSAS 18001, AS 8000, NBR 16001, Conceitos e Aplicações. Rio de Janeiro: Qualimark Editora Ltda.

29.       Choueri Jr, N. Equipes de Perfuração Marítima: uma Análise das Relações Sociais, das Condições de Trabalho e de Produtividade. Dissertação de Mestrado. Campinas: UNICAMP. 1991.

30.       Cimino, Remo e Bauer, Roberto José. Planejamento e Gestão da Qualidade e Controle tecnológico - Modelagem e Interdependência por Processos de Trabalho. 2006 - Revisão 2007.

31.       Cimino, Remo. Licitações e regulamento Geral. 2005.

32.       ___________. Parcerias Público-Privadas. 2005 - Revisão 2006 e 2007.

33.       ___________. Planejamento e Gestão de Empresas. 1995 e 2002 - Revisão e Ampliação 2003 a 2004 - Revisão 2006 e 2007.

34.       ___________. Planejamento e Gestão para Implantação de Projetos. 2005 - Revisão 2006 e 2007.

35.       ___________. Planejamento, Gestão e Implantação de Projetos. Trabalhos realizados para a Companhia de Saneamento do Pará (COSANPA). 2006.

36.       ___________. Planejar para Construir. Editora PINI. 1987.

37.       ___________. Planejar para Construir. Revisão e atualização 2006.

38.       ___________. Sistemática de Uma Empresa na Construção Civil. 1987 e 1995.

39.       Cleland, David I. e Ireland, Lewis R. Gerência de projetos. Rio de Janeiro: Editora Reichmann/Afonso Editores. 2002.

40.       Comité versión en Proyectos de Intraestrutura y de Servicios Públicos. Contrato de Concesión. Chile. 2005 – Parcerías Público-Privadas.

41.       Concessionárias de energia: AES Sul, CEEE, CEB, CELESC, CELG, CELPE, CEMAT, CEMIG, Light, CEESP, CHESF, COELBA, COELECE, COPEL, CPFL, CTEEP, EBE, ELETROK, ELETRONORTE, EMAE, EPTE, EMESUL, ESCELA, Furnas, GERASUL, Metropolitana, RGE, Elecnor. Consulta sobre Empresa, evolução da empresa, áreas de atuação, geração de energia, projeções futuras, entre outras tantas.

42.       Concessionárias rodoviárias: CLN, Rodovia do sol, OHL, Caminhos do Paraná, ECOCATARATAS, Triunfo, ECONORTE, ECOVIAS, Litoral sul, CONCER, Régis Bittencourt, Rodonorte, CRT, Fluminense, LAMSA, Nova Dutra, Ponte, Rodovia do Aço, Rota 116, Via lagos, Brita, CONCEPA, UNIVIAS – CONVIAS, COVIPLAN, ECOSUL, UNIVIAS – METROVIAS, CCR, Centro Vias, RENOVIAS, INTERVIAS, Via lagos, Planalto do Sul, Tebe Vias, Via Norte, CART, ECOPISTAS, Tietê, Rota das Bandeiras, Via Rondon. Consultas sobre Empresa, evolução da empresa, áreas de atuação, projeções futuras, entre outras tantas.

43.       Correia, Adelino. Curso extensivo de Contabilidade geral. Alecrim Editora. 1999.

44.       Davenport e Prusak. Conhecimento Empresarial. Editora Campus. 1999. (Tradução de Lenke Peres)

45.       Dejours, C. e Cru, D. “La peur et la connaissance des risques dans le mètier du bâtiment”, in Dejours, C, Veil, C e Wisner, A (dir.). Psychopathologie Du Travail. Coloque National. MRT/CNRS. 1987.

46.       Delors, Jaccques. A Educação para o Século XXI. UNESCO. Artmed Editora S.A. 2005. (Tradução de Fatima Murad)

47.       DNER. Corpo Normativo Ambiental para Empreendimentos Rodoviários. 1996, disponível em http://www.dner.gov.br/. Acesso em 2006.

48.       DNER/Paraná. Especificações de Serviços Rodoviários – DER/PR – ES 08/05 – disponível em http://www.der.pr.gov.br/. Acesso em 2006.

49.       DNIT – Instruções de Serviços. Disponível em Internet. Acesso em 2006.

50.       Donaire, Denis. Gestão Ambiental na Empresa. 2a edição. 1999.

51.       Dorneles, José Carlos Assis. Empreendedorismo. Editora campus. 2001.

52.       Duarte, F. A Análise Ergonômica e a Determinação de Efetivos: Estudo da Modernização Tecnológica de uma Refinaria de Petróleo no Brasil. Tese de Doutorado. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ. 1994.

53.       Dutra, L. “Por uma História Alternativa do Petróleo” in Freitas, M e Dutra, L(orgs.). Pesquisas Recentes em Energia, Meio Ambiente e Tecnologia. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ. 1996.

54.       Eletrobras, disponível em http://www.eletrobras.com/. Consulta sobre empresa, notícias, biblioteca, áreas de atuação, entre outras tantas.

55.       Ensinamentos. Fórum de Desenvolvimento Sustentável do Estado do Acre, Rio Branco. Planejamento Estratégico – Investimentos Potenciais – Banco da Amazônia. Janeiro de 2006.

56.       Ensinamentos de Ana Lúcia Rodrigues da Silva: Monografia. 2000 a 2003.

57.       Ensinamentos de Gherard Kroeguer: Arte de Planejar, Orçar e Construir. Período de 1975 a 1979.

58.       Ensinamentos de Haroldo Bezerra/COSANPA: Planejamento Estratégico. 2005.

59.       Ensinamentos de Jean Claude: Investimentos em empresas de engenharia. 1969.

60.       Ensinamentos de Luiz Alfredo Falcão Bauer. De 1965 a 1967. Cursos da Qualidade e Controle Tecnológico. 1967 e 1995.

61.       Ensinamentos de Mário Pascarelli Filho. Curso - Direção de Empresas de Engenharia. FAAP. 2000 a 2003.

62.       Ensinamentos de Olivier Emile: Organisation Pratique Des Chantier – Techniciens de la Construction - Entreprise Moderne D’Edition. 1979 e 1982.

63.       Ensinamentos de Olivier Emile: Materiaux de Construction – Techniciens de la Construction - Entreprise Moderne D’Edition. 1978 e 1982.

64.       Ensinamentos de Roberto José Falcão Bauer: Uso Produtivo do Tempo – Fazer Mais e Melhor com Menor Dispêndio de Energia e Dinheiro. 2004.

65.       Ensinamentos dos Professores: Alberto Marcelo Parada; Ana Lúcia Magyar; Antonio Cocurullo; Carlos Vital Giordano; Celso Toshio Matsusa; Cibele Riva Rumel; Haydée; Maria Rosas Rodrigues; Luiz Alberto Machado; Luiz Fernando Conte Vasconcellos; Márcio Tadeu Amadi; Marco Aurélio Morsh; Marcos Alberto de Oliveira; Maria Izilda Ferreira; Odir Zuge Júnior; Patrocinia da Silva Borges; Silvio Luis Tadeu Bertoncello; Silvio Passarelli. Curso Direção de Empresas de Engenharia. FAAP. 2000 a 2003.

66.       Ensinamentos Qualidade Total. Estacon Engenharia. Coopers Labors. 1990.

67.       Faertes, D. Sobre um Critério de Aceitabilidade de Riscos para Plataformas Marítimas de Petróleo. Tese de Mestrado. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ. 1994.

68.       Ferreira, L e Iguti, A. O Trabalho dos Petroleiros: perigoso, complexo, contínuo e coletivo. São Paulo: Scritta. 1996.

69.       Ferrovias: VALEC, ALL, EFC, EFVM, FCA, FERROESTE, FERROBAN, FTC, MRS, NOVOESTE, EFC, FNS, CVRD. 2009 e 2010.

70.       Figueiredo, M. O Trabalho de Mergulho Profundo em Instalações Petrolíferas Offshore na Bacia de Campos: a Guerra de ‘Highlander’ contra ‘Leviatã’. Exame de Qualificação ao Doutorado. Rio de Janeiro: COPPE/UFRJ. 1998.

71.       Fontes, Rita Moura, Ribeiro, Luiz Eduardo de Souza e Costa, Helder Gomes. “Programas Interlaboriais e sua Importância no Controle Tecnológico e da Qualidade” in Revista Concreto. 2005.

72.       FPNQ. Critérios de Excelência: o Estado da Arte da Gestão para Excelência do Desempenho. São Paulo: Fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade. 2003.

73.       FPNQ. Planejamento do Sistema de Medição do Desempenho: Relatório do Comitê Temático. 2a edição. São Paulo: Fundação para o Prêmio Nacional da Qualidade. 2002.

74.       Frein, Joseph P. Handbook of Construction Management and Organization2a edição. Van Nostrand Reinhold Company. 1980.

75.       Freitas, C et al. Relatório Preliminar de Análise dos Acidentes de Trabalho nas Plataformas de Petróleo da Bacia de Campos. Rio de Janeiro: CESTEH/ENSP/FIOCRUZ. 1997.

76.       Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Critérios de Excelência - O estado da arte da gestão para a excelência do desempenho e para o aumento da competitividade. Excelência em Gestão. 2006.

77.       Gil, Antonio de Loureiro. Auditoria Operacional e de Gestão: Qualidade da Auditoria. 5a edição. Editora Atlas.

78.       Giletta, Maryse. Lês Prix – Politiques, Stratégis et tactiques dês Entreprises. Editora Eyrolles. 1990.

79.       Gomes, Josir Simeone. Contabilidade para MBAs. Editora Campus. 2000.

80.       Grupo Banco Mundial. Classificação das Economias no Mundo; Energia no Brasil; Água no Brasil.

81.       Guia de Gerenciamento e Melhoria da Qualidade de Processos. AT&T. 1987 e 1988.

82.       Hervea Neto, Egydio. “As Estruturas de Concreto e a Responsabilidade pelo Controle Tecnológico” in Revista Concreto. 2005.

83.       IBGE. 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010.

84.       Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas. 2008, 2009, 2010 e 2011.

85.       Iudícibus, Sérgio de (coord.) et al. Contabilidade introdutória. 9edição. Editora Atlas. 1998.

86.       Juran, JM. A Qualidade Desde o Projeto: Os Novos Passos para o Planejamento da Qualidade em Produtos e Serviços. Thomson Pioneira. 2004. (Tradução de Nivaldo Montingelli J)

87.       Justen Filho, Marçal. O Direito das Agências Reguladoras Independentes. São Paulo: Dialética, 2002.

88.       Kaplan, Robert S. A Estratégia em Ação – Balanced Scorecard. 12a Edição. Editora Campus. 1997.

89.       Kerzner, Harold. Gestão de Projetos: As Melhores Práticas.– Porto Alegre: Bookman, 2002. (Tradução de Marco Antonio Viana Borges, Marcelo Klippel e Gustavo Severo de Borba)

90.       Kotler, Philip, Jain, Dipak C e Maesincee, Suvit. Marketing em Ação. Editora Campus. 2002.

91.       KPMG. “Um novo modelo para geração de Valor ao Acionista” in Destaque da 7a mesa de debates Gerenciamento de Riscos. Internet, 2006.

92.       Manual de Gestão da Qualidade em Empreendimentos Rodoviários. Publicação IPR – 722 – DNIT. 2006.

93.       Maranhão, Mauriti e Macieira, Maria Elisa Bastos. O Processo Nosso de Cada Dia – Modelagem de Processos de Trabalho. Qualimark Editora Ltda. 2004.

94.       Massinetti Filho, Paulo Roberto e Pamplona, Edson de Oliveira. Brasil – Formação de Preços para Sistemas de Controle Ambiental – Tema Costos Ambientales. Universidade de Itajubá. Internet. 2006.

95.       Mattos, Paulo Todescan Lessa. O Novo Estado Regulador no Brasil: Eficiência e Legitimidade. São Paulo: Singular. 2006.

96.       Melhado, Silvio Burratino. “Um Programa para Qualificação de Empresas e de Profissionais de Projeto – Controle de Projetos” in Revista Concreto. 2005.

97.       Meseguer, Álvaro Garcia. Controle e Garantia da Qualidade na Construção. SINDUSCON/SP – Projeto PW. 1991. (Tradução de Antonio Carmona Filho, Paulo Roberto do Lago Helene e Roberto José Falcão Bauer)

98.       Metrô de São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Distrito Federal, Fortaleza, Salvador. 2005 a 2010/07/09.

99.       Ministério da Defesa – Infraero.

100.     Ministério das Cidades. 2005 a 2010.

101.     Ministério do Meio Ambiente.

102.     Ministério dos Transportes. 2005 a 2010.

103.     Ministério dos Transportes. Disponível em http://www.transportes.gov.br/. Acesso em junho de 2009.

104.     Moreira, Maria Suely. Estratégia e Implantação de Sistema de Gestão Ambiental – Modelo ISO 14000. Editora de Desenvolvimento Gerencial. 2001.

105.     Movimento Sindical. In: Saúde, Meio Ambiente e Condições de Trabalho. São Paulo: Fundacentro/CUT.

106.     Mukani, Toshio. Parcerias Público-Privadas. Forense Universitária. 2005.

107.

© 2013 - Todos os direitos reservados - Diagrama Marketing Editorial