Energia I - Cenário brasileiro, visão, modelo, planejamento estratégico

Capítulos 1 2 3 4 5 6 7

Capítulo II

Comitê de monitoramento do Setor Elétrico (CMSE)

23.2. Matriz energética brasileira

23.2.1. Tipos e fontes de energia no Brasil

23.2.2. Matriz energética em 2011

23.2.3. Preocupações e tranquilidades

Para os diversos representantes do setor de Energia do governo federal, o sistema brasileiro trabalha com folga na produção de energia, que descarta neste momento quaisquer possibilidade de desabastecimento.

Pelo quadro dos empreendimentos em operação só Itaipu produz 5,65 Mw, e é a maior produção do mundo para uma única usina, perdemos apenas para Três Gargantas na China, que, porém, tem um detalhe, não tem a mesma quantidade de água o ano todo, como tem a usina brasileira, e em específico, nos anos de 2010 e 2011, quando ocorreram chuvas abundantes em todo o país, e que deixaram todos os reservatórios ligados a sistemas geradores de energia com água em abundância.

A tranquilidade apresentada por especialistas decorre também dos primeiros resultados dos investimentos realizados no últimos anos, pelo governo federal, na ampliação da capacidade de geração e distribuição de energia.

23.2.4. Empreendimentos em construção

23.2.5. Empreendimentos outorgados

23.2.6. Matriz energética total e limpa no mundo e no Brasil

23.3. Recursos hídricos e hidrologia

23.3.1. Hidrologia e o sistema elétrico brasileiro

O departamento de monitoramento do sistema elétrico brasileiro, vinculado à Secretária de Energia Elétrica e ao Ministério de Minas e Energia, disponibiliza mensalmente informações sobre a matriz energética sobre hidrologia, mercado consumidor de energia elétrica, expansão realizada e em implantação e as principais ocorrências.

Estes dados permitem uma análise gerencial e tirarmos conclusões reais do andamento do sistema elétrico brasileiro.

Nas subseções a seguir apresentamos alguns dados referentes a agosto de 2011 e que neste momento nos tranquiliza com relação à produção de energia no Brasil.

23.3.2. Energia Natural Afluente (ENA) armazenável - Região Sudeste/Centro-Oeste

23.3.3. ENA - Região Sul

23.3.4. ENA - Região Nordeste

23.3.5. ENA - Região Norte

23.3.6. Recursos hídricos - reservatório equivalente - região nordeste

23.3.7. Recursos hídricos - reservatório equivalente - região sul

23.3.8. Recursos hídricos- reservatório equivalente - região nordeste

23.3.9. Recursos hídricos - reservatório equivalente - região norte

23.4. Matriz da capacidade energética

23.4.1. Energia Armazenada (EAR) nas regiões do sistema interligado

23.4.2. Intercâmbio verificado entre regiões

23.4.3. Brasil - consumo de energia total - GWh

23.4.4. Brasil - consumo de energia elétrica - por tipo de consumidor

23.4.5. Demandas máximas nas regiões interligadas (MW)

23.4.6. Produção de energia elétrica por fonte - sistema interligado

23.4.7. Produção de energia elétrica por fonte - sistemas isolados

23.4.8. Energia de reserva no ano de 2010

23.4.9. Energia de reserva no ano de 2011

23.4.10. Capacidade instalada em agosto de 2011

23.4.11. Capacidade instalada e concentrada de importação

23.4.12. Expansão, entrada em operação de novos empreendimentos - geração em MW

 

Fonte

Em agosto de 2011

Acumulado de Janeiro a agosto de 2011

SIN

SIN

UHE

87,0

672,5

PCH

69,1

318,1

Gás

0,0

500,5

Petróleo

0,0

339,9

Carvão Natural

0,0

350,0

Biomassa

110,0

469,1

Eólica

60,0

215,1

Total

326,1

2.865,2

23.4.13. Expansão em linhas de transmissão (km)

 

Tensão

Em operação até 31/12/2010

Realizado em agosto de 2011

Acumulado de Jan a ago/2011

Acréscimo no ano de 2011(%)

230

43.735

65

1.225

2,8

345

10.060

0

0

0

440

6.670

0

7

0,1

500

34.356

0

32

0,09

600(CC)

3.224

0

0

0

750

2.683

0

0

0

Total

100.729

65

1265

1,26

23.5. Matriz da capacidade de expansão até 2013

23.5.1. Expansão da capacidade de transformação (MVA)

23.5.2. Expansão de empreendimentos - geração em MW

O MME por meio da SEE/DMSE monitora os empreendimentos de geração vencedores dos leilões do Ambiente de Contratação Regulada (ACR), os incluídos no PAC, demais usinas hidrelétricas outorgadas e usinas do Proinfa.

Além de outras ações de monitoramento, são realizadas pelo MME reuniões mensais de avaliação dos empreendimentos de geração, com a participação da ANEEL, do ONS, da EPE e da CCEE.

 

Fonte

2011

2012

2013

UHE

602

1.779

2.5538

PCH

43

45

78

Gás/Petróleo

127

5908

1601

Carvão Mineral

1080

360

0

Biomassa

436

984

80

Eólica

560

2.624

878

Total

2850

11.702

5.176

23.5.3. Linhas de transmissão em implantação - expansão em km

O MME por meio da SEE/DMSE monitora os empreendimentos de transmissão autorizados e leiloados pela ANEEL.
Além de outras ações de monitoramento, são realizadas pelo MME reuniões mensais de avaliação desses empreendimentos, com a participação da ANEEL, do ONS e da EPE.

tensão

2011

2012

2013

230

1.376

4.944

1.742

345

47

246

0

440

20

30

0

500

463

3.816

5.804

600 (CC)

0

0

2.375

750

0

0

0

Total

1.906

9.036

9.921

 

23.6. Ocorrências no sistema elétrico brasileiro

23.6.1. Ocorrências no sistema interligado nacional

 

Carga Interrompida no SIN (MW)

Subsistema

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

SIN

0

0

0

0

0

0

0

0

S

762

373

282

212

238

103

369

718

SE/CO

1879

2623

1245

1659

168

419

1246

962

NE

444

7541

781

985

1034

871

109

308

N

430

234

243

78

222

606

612

1342

Total

3.514

10.771

2.551

2.934

1.662

1.999

2.336

3.330

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Número de ocorrências

Subsistema

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

SIN

0

0

0

0

0

0

0

0

S

6

6

5

5

7

2

5

13

SE/CO

15

16

15

11

4

2

5

13

NE

4

4

23.6.2. Ocorrências nos sistemas isolados

23.6.3. Ocorrências no sistema elétrico brasileiro (SEB)

© 2013 - Todos os direitos reservados - Diagrama Marketing Editorial