Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Os impactos climáticos e o uso inteligente da água

Os impactos climáticos e o uso inteligente da água

Os impactos climáticos e o uso inteligente da água

Os impactos climáticos e o uso inteligente da água 

Os impactos e mudanças climáticas no planeta, saíram do patamar da dúvida, discussão e suposição, tornando uma dura realidade comprovada neste século, rompendo inclusive as tradições climáticas das estações do ano e dos hemisférios do planeta. Chuvas em excesso ou escassez de água se alternam, somando ao nítido aquecimento, alertado por técnicos e descartados por políticos e gestores.

Qual a nossa contribuição para o problema e de que lado da solução estamos?

Vejamos o Rio São Francisco em 2004 e 13 anos depois:

Vejamos os jornais de Brasília reportando enchentes em 8/2/2017 e anunciando racionamento de água em 27/2/2017: 

Árvores são agentes ou vítimas?

O uso inteligente da água oferece opções relevantes ao aproveitamento de recursos hídricos oriundos do reuso de água de consumo e da coleta de água de chuva.
Exemplos: 

  • Tubos Gotejadores com Escudo de Cobre enterrados permitem irrigar o paisagismo com águas secundárias, independente de eventual odor desagradável ou de outras limitações que possa advir, sem necessidade de tratamentos especiais de proteção contra intrusão de raizes, desfrutando da importante propriedade que assegura longa vida útil e baixa manutenção.
  • Os controladores de irrigação inteligentes, são programados para irrigar em horários que não interfiram no transito do paisagismo, e são hoje em dia capaz de ser controlados remotamente de qualquer smartphone ou tablet, com o tempo de rega corrigido diariamente pela variação climática entre o dia anterior e o dia da programação inicial.
  • Sensores de chuva e sensores de umidade de solo bloqueiam a rega em condições de solo úmido e após chuvas de intensidades determinadas.

Fica mais fácil garantir um paisagismo saudável, racionar o uso da água, reduzir o uso de água tratada e desfrutar da pontuação com a melhor relação custo benefício e de menor valor adicional na escala LEED (Leadership in Energy and Environmental Design (em português, significa Liderança em Energia e Design Ambiental):

  • Pelo uso de gotejamento enterrado.
  • Pelo uso de automação ajustando o tempo de rega pela variação climática das ultimas 24 horas.
  • Pelo uso de emissores com eficiência superior a 85%.

Autor: RainBird Brasil, empresa membro do GBC Brasil (Green Building Council).