Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Tecido de carbono faz pontes e viadutos durarem três vezes mais
Tecnologia

Tecido de carbono faz pontes e viadutos durarem três vezes mais

Inovação Tecnológica - Novembro 2020 432 Visualizações
Tecido de carbono faz pontes e viadutos durarem três vezes mais

Uma placa serve de suporte para a malha de carbono, que é então colada à estrutura com cimento.
[Imagem: Young-Jun You et al. - 10.3390/ma13173856]

Tecido de carbono para reforço estrutural
Engenheiros coreanos desenvolveram um método de reforço estrutural que usa um tecido à base de carbono junto com a argamassa e o cimento.

A composição não apenas dobra a capacidade de carga das estruturas de concreto, como também permite aumentar sua vida útil em três vezes.

A equipe está de olho sobretudo na recuperação de grandes obras civis, como pontes, viadutos, túneis e mesmo edifícios, cujo tempo de vida útil esteja se aproximando do final.

Já existem folhas de fibras de carbono para reforçar estruturas de concreto deterioradas, mas seu uso é restrito porque exige a aplicação de colas orgânicas, que são combustíveis e não podem ser aplicadas em superfícies sujeitas à água.

O novo método, por sua vez, usa painéis finos que a equipe batizou de "argamassa pré-moldada têxtil reforçada", constituídos por uma malha têxtil de carbono e uma fina camada de argamassa de cimento. Apesar do nome, o método de reforço também pode ser aplicado no local, conformando o painel à estrutura existente.

Tecido de carbono faz pontes e viadutos durarem três vezes mais
A equipe está agora desenvolvendo uma técnica de instalação rápida dos painéis no local da obra.
[Imagem: Young-Jun You et al. - 10.3390/ma13173856]

À prova de água e de fogo
Com cerca de 20 milímetros de espessura, os painéis são grampeados na superfície da estrutura de concreto e então o espaço entre a estrutura e o painel é preenchido com cimento, que funciona como adesivo, dispensando as colas orgânicas.

Com isso, todo o reforço mantém-se à prova de fogo e de água, além de a obra de recuperação custar 40% menos do que uma recuperação feita com os atuais painéis de fibra de carbono.

Finalmente, ao contrário das barras de reforço de aço, o tecido de carbono não sofre corrosão e, portanto, pode ser usado para fortalecer edifícios, rodovias e outras estruturas nas zonas litorâneas, sujeitas à maresia.

"Para facilitar a produção e o transporte, os painéis são fabricados em um tamanho relativamente pequeno, de 1 m por 2 m, podendo ser conectados no local da construção. Um método para conectar efetivamente os painéis está sendo desenvolvido atualmente, e os testes de desempenho do método serão conduzidos até o final de 2020," disse o professor Hyeong-Yeol Kim, do Instituto Coreano de Engenharia Civil e Tecnologia de Construção (KICT).

Bibliografia:
Artigo: Strengthening of Concrete Element with Precast Textile Reinforced Concrete Panel and Grouting Material
Autores: Young-Jun You, Hyeong-Yeol Kim, Gum-Sung Ryu, Kyung-Taek Koh, Gi-Hong Ahn, Se-Hoon Kang
Revista: Materials
Vol.: 13 (17), 3856
DOI: 10.3390/ma13173856