Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Mercado aquecido atrai novos alunos para curso EAD de Engenharia Civil

Mercado aquecido atrai novos alunos para curso EAD de Engenharia Civil

Assessoria de Imprensa - Dezembro 2020 234 Visualizações
Mercado aquecido atrai novos alunos para curso EAD de Engenharia Civil

Devido às taxas de juros facilitadas e às condições viáveis de pagamento, o setor da construção civil se fortaleceu como um investimento seguro e uma exceção no cenário macroeconômico brasileiro. Uma pesquisa recente realizada pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) e pelo Senai mostra que algumas regiões do Brasil apresentaram aumento no volume de imóveis vendidos no segundo trimestre de 2020, na comparação com o mesmo período do ano passado.

Os números atraentes e as projeções favoráveis das áreas da Engenharia e da construção civil para os próximos anos têm sido decisivos para interessados buscarem formação superior e especialização em cursos de ensino a distância (EaD), uma vez que as aulas presenciais estão temporariamente suspensas por conta da pandemia.

De acordo com Adriana Tozzi, coordenadora do curso de Engenharia Civil do Centro Universitário Internacional Uninter, os acadêmicos de instituições com aulas presenciais solicitaram transferência para o EaD para não interromperem os estudos. “A procura de novos matriculados também aumenta conforme o curso é vivenciado pelos alunos e eles compartilham boas impressões”, acrescenta.

O curso de Engenharia Civil da Uninter foi lançado no início de 2020 e já recebe reconhecimento dos estudantes, sobretudo pela proposta de oferecer conteúdos completos e aproximá-los da prática, com a opção de laboratórios nos polos ou portáteis, que podem ser utilizados em casa.

Para Adriana, a experiência EaD garante autonomia aos alunos e a oportunidade de serem protagonistas do desenvolvimento acadêmico. “O nosso interesse é a formação de um profissional com visão atual de mercado, antenado com a cadeia produtiva, mas também preocupado com os impactos que os processos construtivos normalmente geram no meio ambiente. A ideia é sempre mantê-los cientes da sua responsabilidade como engenheiros e cidadãos criativos na solução de problemas”, enfatiza.