Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Notícias Embalagem térmica de papel reciclado
Tecnologia II

Embalagem térmica de papel reciclado

Redação do Site Inovação Tecnológica - Fevereiro 2021 369 Visualizações
Embalagem térmica de papel reciclado

Mantas isolantes térmicas de fibra de 3 cm de espessura: Em cima, um protótipo à base de celulose pura; embaixo, um protótipo à base de papel.
[Imagem: TUD]

O material isolante mais usado no mundo, à base de poliestireno expandido, logo terá um concorrente à sua altura em eficácia, mas mais facilmente reciclável.

Thomas Schrinner e seus colegas da Universidade de Dresden, na Alemanha, criaram um material isolante, feito de papel reciclado, que está se mostrando ideal para servir como embalagem para o transporte de produtos sensíveis à temperatura, como alimentos e medicamentos.

Embora papel reciclado seja largamente utilizado em todo o mundo, a equipe desenvolveu um processo especial de secagem que resulta em elementos nos quais as fibras se organizam de forma a criar uma camada de isolamento térmico.

"O desafio fundamental foi adaptar o processo de preparação e desenvolver formulações de fibras especiais para que as mantas de fibra tivessem uma densidade particularmente baixa, com uma distribuição de tamanho de poros suficientemente estreita, e as propriedades de isolamento atingissem seus níveis ideais," disse Schrinner.

Baixa densidade
O processamento dos elementos térmicos é todo feito a seco, reduzindo os custos. O material resultante tem uma densidade de cerca de 30 quilogramas por metro cúbico (kg/m3) - o poliestireno expandido comercial tem densidades entre 10 e 35 kg/m3.

"Devido à baixa condutividade térmica e à maior capacidade de armazenamento de calor da celulose, as propriedades de isolamento das mantas de fibra sustentáveis superam as da maioria dos outros materiais," acrescentou o pesquisador.

Ainda que esses elementos de isolamento de fibra de celulose precisem ser envoltos em um filme apropriado para eventual contato com alimentos e suportados por uma caixa externa, o produto final é totalmente reciclável.

"Com 7%, a proporção de filme no sistema geral é tão baixa que a embalagem de transporte pode ser jogada no ciclo de resíduos de papel sem problemas. No entanto, a embalagem de filme é apenas uma solução provisória. Já começamos a desenvolver alternativas sustentáveis, como camadas de barreira à base de celulose," concluiu Schrinner.

Duas empresas parceiras do projeto já estão testando a nova embalagem térmica à base de celulose.