Logotipo Engenharia Compartilhada
Home Capítulos

Empreendedor público - gestor de projetos

Capítulos 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Capítulo III

Cico de vida de um projeto (empreendimento) - comprometida e ideal - estratégia de criação, processos e fluxogramas das atividades

15.12. Ciclo de vida de um projeto – comprometida e ideal

15.12.1. Ciclo de vida (estágios) para a implantação de um projeto

Cada fase (estágio) do projeto é marcada por inicio, meio e fim, e pela conclusão de um ou mais resultados que caracterizam as atividades principais de um projeto.
Podem ocorrer modificações à medida que se fizerem necessárias, mesmo em fases anteriores e que aparentemente eram conclusivas, além de a mais importante de todos os procedimentos: “decisão sobre prosseguir ou não com o projeto”.
  • estágio I – ciclo das intenções para a implantação (estratégico empresarial / tático)
    É o primeiro passo (muita intuição e, na maioria das vezes, pouca razão) para se colocar em jogo a intenção de se criar ou desenvolver um projeto, no qual a área de marketing tem um passo muito forte e são colocados em primeira apresentação à formulação do projeto os primeiros estudos de viabilidade e os pontos fundamentais para detalhamento da estratégia a ser pesquisada.
  • estágio II – ciclo de avaliação para a criação e desenvolvimento (estratégico empresarial / tático)
    É o passo da razão, isto é, todos os setores chave da empresa (interessados internos e externos) e consultores passam a detalhar e expor suas convicções na formulação do plano do projeto e concluírem sobre: aspectos políticos, investimentos, rentabilidade do projeto, ações de marketing, definições técnicas e custos de implantação e aqueles operacionais, procedimentos organizacionais, principais parceiros, ações do meio ambiente, etc.
  • estágio III – ciclo de consolidação do plano operacional e detalhamento dos seus procedimentos para a criação e desenvolvimento (estratégico tático / operacional)
    É o passo em que se consolida o plano operacional do projeto e realiza-se o detalhamento dos processos operacionais de implantação e operação do projeto, envolvendo-se todos os interessados internos e externos na execução do projeto.
  • estágio IV – ciclo de implantação do projeto (estratégico tático / operacional)
    Envolve todos os interessados nas áreas econômico financeira, construção, instalações físicas, fornecimento e montagem dos equipamentos do processo de produção até o momento da realização dos testes e treinamento da entrada em operação.
  • estágio V – operação do projeto (operacional da empresa)
    Envolve o pessoal operacional do projeto que começa a produzir os produtos compactuados com o projeto, atuar junto aos seus fornecedores e clientes. Portanto, devem conhecer todo o sistema da cadeia produtiva.

15.12.2. Ciclo de vida comprometida

15.12.3. Ciclo de vida com desenvolvimento ideal

15.13. Estratégia para a criação e o desenvolvimento de um projeto

15.13.1. Introdução

15.13.2. Fluxograma das atividades

15.14. Processos e interdependência dos participantes

15.14.1. Orientação para a realização dos processos

A implantação de um projeto, desde a intenção até a operação, está vinculada diretamente a processos e subprocessos necessários para que seja concluído de maneira satisfatória.
Podemos considerar, para as evoluções dos estágios, que, desde o ciclo das intenções até os ciclos de avaliação, consolidação, implantação e operação; estão estruturados em procedimentos que permitem uma atuação segura para a integração das áreas de conhecimento (acionistas, conselho, presidência, marketing, administração, engenharia, econômico-financeiro, patrimônio, aquisições, recursos humanos, produção, comunicação, meio ambiente ações legais, qualidade, controller, integração); dando ênfase aos riscos por meio de:
  • processos de coleta de dados de entrada - dados para a formatação das análises;
  • processamento dos dados - ferramentas de análise – processos auxiliares (subprocessos) vinculados à cultura da empresa, interessados internos e externos ao projeto da empresa e de especialistas e consultores específicos do projeto em questão. Será sempre uma série de operações necessárias para registrar dados e convertê-los em todas as informações de saída desejáveis;
  • e de saída das informações - resultado da análise das entradas e seu processamento - para a execução de planejamento e controle e, consequentemente, para tomada de decisões; e que servem como subsídios a outras análises subsequentes.
A interligação desses processos depende do projeto e de suas dimensões, mas, de uma forma geral, deveremos considerar para qualquer um dos estágios (ciclos) acima mencionados a seguinte interdependência:
  • processo de inicialização: estabelecem a base do projeto como um todo, ou um dos estágios, e obtém o compromisso dos interessados (ações, responsabilidades, metas, técnicas, custos, entre outros) para com ele;
  • processo de planejamento: desenvolvem um plano para orientar a execução das metas do projeto como um todo, ou um dos estágios acima mencionados, fixando principalmente as precedências lógicas das atividades (fluxogramas, desenhos, metas, estratégias, detalhamento técnico e econômico, recursos humanos e de equipamentos e materiais, entre outros), o controle (avaliação do andamento do projeto nas áreas de conhecimento) e o encerramento do projeto, com ênfase no cumprimento das metas;
  • processo de execução: coordenam os recursos do projeto como um todo, ou um dos estágios acima mencionados, tanto humanos como materiais, equipamentos, enfim, os insumos; para ser realizado o trabalho descrito no plano (é nessa área que se tem os maiores gastos de implantação de um projeto). No caso do ciclo de implantação do projeto teremos:
    • projetos de arquitetura e engenharia: envolvem as fases preliminar, básico e executivo, incluindo-se as especificações, métodos construtivos, orçamento, entre outros;
      Nesta etapa é que são alavancadas as novas tecnologias desenvolvimentista de um país.
    • construção (materiais, mão de obra e equipamentos para a execução das instalações referentes as edificações ou similares) que faz parte do ativo fixo de um projeto, (por exemplo, construção de uma barragem, de um edifício) instalações efetivas de produção que fazem parte do ativo fixo do projeto; teste inicial, final e início de operação (por exemplo, as turbinas que deverão gerar energia de uma hidroelétrica, os elevadores e sistema de inteligência de um edifício);
    • processo de controle: acompanham e medem o desenvolvimento do projeto (principalmente o processo de execução), fazendo ajustes para garantir que ele atinja suas metas;
    • processo de encerramento: conclui formalmente o projeto.

    15.14.2. Gestão de um projeto

    Relacionadas

    Adicionar a Favoritos

    Adicionar a Projeto

    15.14.2.1. Participantes na execução de um projeto

    Relacionadas

    Adicionar a Favoritos

    Adicionar a Projeto

    15.14.2.2. Forma esquemática em relação aos participantes de um projeto

    Relacionadas

    Adicionar a Favoritos

    Adicionar a Projeto

    15.14.2.3. Eventos significativos que compõem a implantação de um projeto

    15.15. Fluxograma das atividades participantes e sua interdependência

    15.15.1. Fluxograma: planejamento estratégico, intenções, avaliação, consolidação, implantação e operação

    15.15.2. Fluxograma: macroplanejamento e planejamento e projeto executivo

    15.15.3. Fluxograma: projetos de arquitetura e engenharia

    15.15.4. Fluxograma: licitações – execução – fiscalização

    15.15.5. Fluxograma: execução de um empreendimento